Se você tem uma loja virtual ou deseja possuir uma, com certeza procura uma maneira de ter lucros reduzidos e aumentar suas vendas. A logística é um dos pontos cruciais que irá garantir o seu sucesso, a gestão de entrega dos produtos oferecidos pelo seu E-commerce tem que ser algo pensado e planejado para possuir o mínimo de falhas, porque quando o cliente compra uma mercadoria pelo e-commerce, a expectativa de recebimento da mercadoria passar ser algo ansiado pelo cliente. Corresponder e até superar essa expectativa é fundamental para obter sucesso. Para o gerenciamento dessas logísticas de entrega há dois métodos que têm ganhado adeptos e que tem obtido bastante êxito, o Cross Docking e Dropshipping.

Mas então, qual modalidade devo escolher para o meu e-commerce?

Antes de responder essa pergunta, falarei brevemente sobre o conceito de cada um.

Cross Docking

O nome Cross Docking, na tradução significa cruza docas, ele cruza docas/armazenamento com o cliente (dono do e-commerce). O cliente trabalha com produtos, porém não possuíra estoque físico, ele trabalha com o estoque do fornecedor a fim de reduzir custos operacionais.

Na prática o Cross Docking funciona assim: quando o cliente realiza um pedido no seu e-commerce, a sua loja informa a ele o prazo de entrega, esse prazo de entrega é calculado de acordo com base no que ficou acordado o dono do E-commerce e o distribuidor do produto. O produto é enviado de maneira rápida para o dono do E-commerce que por sua vez encaminha para o cliente que fez o pedido.

Dropshiping

No Dropshiping a parceria é entre dono do e-commerce e fornecedor e funciona quase do mesmo jeito que no cross docking, a diferença é que quem fica responsável pela entrega é o fornecedor. Exemplo:

O cliente compra um produto pelo seu e-commerce, você entra em contato com o fornecedor desse produto e o fornecedor fica responsável pela entrega do produto, cumprindo o prazo informado por você no seu e-commerce.

Como escolher entre o Cross Docking e Dropshipping

As vantagens de possuir o cross docking ou dropshipping são inúmeras: baixos custos, economia de gastos, mínimo risco operacional, aumento de mix de produtos, entre outros. Mas qual modalidade se encaixa mais no que eu quero oferecer para os meus clientes.

Na modalidade do Dropshipping, como quem fica responsável pela entrega é o seu fornecedor, há vários critérios que devem ser levados em consideração.

Você deve escolher bons fornecedores, o fornecedor precisa ser bom não somente em relação ao produto, mas também na entrega e cumprimento de prazos. O fornecedor tem que possuir as mesmas políticas que as suas e cumprir com todos os compromissos firmados. Ao trabalhar nessa modalidade, o relacionamento com o seu cliente e com o seu fornecedor tem que ser muito claro e bem acordado entre as partes. O prazo de entrega tem que ser algo bem ajustado, já calculando o prazo de que algo aconteça de errado, mas que também não leve um tempo muito longo para a entrega do produto.

Ter um bom relacionamento com o CD (Centro de Distribuição) também é de suma importância. Ficar atento para que caso o estoque fique sem aquele produto e você continue divulgando-o no seu e-commerce, para que não aconteça de o cliente fazer o pedido e não ter como você atender a esse pedido, gerando insatisfação no cliente.

Acompanhar a entrega do produto para saber se está sendo entregue dentro do prazo ou não é dever seu, afinal o cliente comprou pelo seu e-commerce. O nome que será levado ou “queimado” quando esse produto não chegar dentro do prazo ou com avarias será o da sua loja virtual. Acompanhar os processos de troca e devolução de produtos também é muito importante, identificando se houve algum problema ou se excederam os prazos para que o seu cliente não fique frustrado ou chateado com os processos. Procurar acordar com o seu fornecedor processos de troca desburocratizados para que não gere transtornos e difamações do seu e-commerce, afinal, a maior ferramenta dos e-commerce são as redes sociais, e um cliente insatisfeito tem o poder de levar outros a compartilharem da insatisfação dele nas reder sociais.

Por outro lado, trabalhar com o dropshiping é mais fácil de gerir e te permite ter mais tempo e dinheiro para investir em gestão e divulgação dos produtos, já que não há a necessidade de desenvolver uma infraestrutura de entrega de produtos interna, porque todo processo de embalagem e envio fica por conta do fornecedor.

Então, a modalidade dropshipping é muito indicada para você que deseja ter menos preocupações com entrega de produtos e ter mais tempo para investir em divulgação e manutenção do seu e-commerce.

No Cross Docking, a entrega da mercadoria fica por sua conta. É possível que você controle todos os passos da entrega, já verifique de antemão se a mercadoria veio correta, se possui alguma avaria e ainda por cima, você pode estar colocando essa mercadoria em uma embalagem personalizada e até mesmo enviar brindes ou mimos para os seus clientes, estreitando laços e fidelizando seus clientes. Você pode também verificar todos os rastreamentos de onde a mercadoria se encontra e se vai chegar no prazo, verificar se houve extravios e solucionar dentro do prazo de entrega.

Já por outro lado, os custos operacionais de entrega podem ficar um pouco maior do que no caso do dropshipping. Isso porque quando o cliente finaliza o pedido, você encaminha o pedido para o seu fornecedor, e o fornecedor o envia você. Ao receber esse produto, você o encaminha para o cliente. Nesse processo, como há dois fretes, e dois processos de entrega, é necessário haver uma boa negociação entre você e o seu fornecedor para que não saia tão caro esses valores finais para o cliente e nem um prazo muito longo de entrega.

Outro fator que também tem que ser considerado ao trabalhar com essa modalidade é os ajustes de processos no funcionamento de agilidade de entrega. A confirmação do pagamento do pedido por meio do cliente, e logo em seguida fazer o pedido junto ao fornecedor e o envio dessa mercadoria, tem que ser algo bem monitorado e bem-organizado para que não perca tempo em nenhum desses processos, evitando falhas e frustações, quanto ao prazo de entrega da mercadoria para o seu cliente. Dessa maneira um investimento nessa gestão é fundamental!

Então, se você deseja ter o controle de entrega, diminuir insatisfações com os seus clientes, criar laços e estreitar relacionamentos, gerando uma satisfação maior para o seu público-alvo e fidelizando clientes, a modalidade do Cross Docking é mais indicada para você.

Ambas as modalidades têm que haver um teste piloto. Antes de colocar o seu e-commerce trabalhando intensamente, realize testes de entregas e processos com os seus fornecedores. Assim você já cria processos e meios de evitar falhas, gastos desnecessários e prejuízos.

Ambos os processos apresentam vantagens e desvantagens, porém o sucesso do seu e-commerce irá depender totalmente de você, de como irá lidar com as adversidades. Não desistir e ser corajoso nas tomadas de decisões são características dos que alcançaram o topo.

Comentários

comentários


Conheça o ERP da Nortesys

Sobre o autor

Jamila da Silva Nascimento Afonso

Instrutora do Centro de Ensino NORTESYS, Graduada em Ciências da Computação, Pós Graduada em Matemática e Estatísticas.