Realizar o cálculo da GPS é uma difícil tarefa para os gestores, principalmente para pequenas empresas, pois nem sempre têm o suporte de profissionais especializados na área, e experientes em efetuar essa operação.

A GPS é uma obrigatoriedade para a empresa e deve ser considerada ao fazer a folha de pagamento. Portanto, saber calculá-la é essencial para a regularidade da companhia, bem como evitar gastos desnecessários. Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre a GPS e seu cálculo!

Qual o conceito e importância da GPS?

A Guia da Previdência Social (GPS) é um documento que a empresa utiliza para recolher as contribuições sociais de seus colaboradores.

Os valores por ela recolhidos são encaminhados ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que se encarrega de administrar os benefícios previdenciários dos segurados, como aposentadoria, auxílio-doença, pensões etc.

Esse documento é fundamental para manter a empresa regular perante o Governo, mas sua importância também vai além: garante os seguros e benefícios dos seus colaboradores. O cálculo da GPS correto previne problemas futuros tanto para os colaboradores quanto para a empresa.

Como calculá-la corretamente?

Desde 2015, o cálculo é feito de forma automática, entretanto, ele pode ser feito de duas formas: pela central de atendimento ao cliente ou pela plataforma do INSS. Para realizar pelo telefone, é preciso ligar para a “Central 135”, conforme instruções expostas no domínio do INSS. Se você optar para calcular pelo site, basta seguir estas etapas:

  • acessar o domínio do INSS;
  • abrir o programa SALWEB, que é parte do Sistema de Acréscimos Legais (SAL);
  • escolher entre os seguintes módulos: contribuintes filiados antes ou após 29/11/1999, empresas e equiparadas ou órgãos públicos;
  • inserir o PIS/PASEP do contribuinte;
  • digitar o captcha de verificação e confirmar;
  • informar os dados que serão solicitados;
  • acessar e imprimir a GPS.

As alíquotas variam conforme o salário e tipo de funcionário (contribuinte individual, facultativo, especial, empregado comum ou doméstico). Também é possível calcular as contribuições atrasadas pelo SAL, considerando:

  • juros: Selic calculado a partir do 1º dia subsequente ao de pagamento mais 1% no mesmo intervalo de 30 dias;
  • multa: de 0,33% por dia de atraso com limite de 20%.

Após a impressão da GPS, é necessário preenchê-la.Veja uma breve explicação de cada campo:

  • 1: nome do contribuinte, telefone e endereço;
  • 2: não preencher;
  • 3: código da empresa conforme tabela da GPS;
  • 4: mês e ano da folha. A de janeira é paga em fevereiro, e no caso do 13º utiliza: “13/ano”;
  • 5: matrícula no INSS do contribuinte;
  • 6: valor do inss, já considerando deduções;
  • 7 e 8: não preencher;
  • 9: valores para outras entidades;
  • 10: juros e multa, se houver;
  • 11: valor total.

O cálculo da GPS deve ser feito mensalmente, com vencimento no dia 20 do mês após ao da competência para Pessoas Jurídicas — antecipa-se o pagamento caso a data não seja dia útil. Também é importante saber outras informações sobre o pagamento:

  • a GPS é paga em lotéricas (até R$ 1 mil) e bancos conveniados;
  • o valor mínimo recebido pelos bancos é de R$ 29,00;
  • o pagamento mínimo da guia é de R$ 10,00.

Quais são os erros que podem gerar multas e retificações?

Percebe-se que entregas atrasadas geram multas e juros, concomitantemente. Erros geram a necessidade de retificação, o que torna a entrega tardia.

Considerando que um erro pode comprometer a GPS de cada funcionário, os prejuízos da empresa são multiplicados. A melhor solução para esse problema é utilizar softwares especializados que realizam o cálculo automaticamente.

Além de evitar o pagamento das multas, também potencializa a produtividade da empresa, já que não será necessário despender mão de obra para realizar essa atividade. Um bom programa também traz eficiência e segurança em diversas outras obrigações da empresa, o que maximiza seu custo-benefício e sua utilidade.

Apesar do cálculo da GPS ser automático, ainda é uma operação suscetível a muitos erros, o pode prejudicar bastante as contas da empresa. Com a leitura deste post, você sabe como calcular o documento corretamente!

Compartilhe esta publicação nas suas redes sociais e informe seus colegas sobre a GPS!

Comentários

comentários


Conheça o ERP da Nortesys

Sobre o autor

Nortesys

Nortesys é uma empresa de tecnologia focada em soluções para gestão empresarial e ERP. Há mais de 20 anos no mercado com uma equipe de profissionais experientes, mais de 1000 clientes e representantes comerciais pelo Brasil a fora.