Dentre as principais atividades de gestão, o controle de caixa desponta sempre como uma das mais importantes. Ao garantir visão ampla e transparência das transações monetárias, o recurso proporciona mais segurança quanto à saúde financeira das empresas.

Para entender como obter um bom controle de caixa na sua farmácia, não deixe de ler o conteúdo até o fim! No texto, você terá acesso a dicas essenciais para criar (e manter) uma boa rotina de acompanhamento, assegurando a viabilidade e a lucratividade da operação.

Preparado? Vamos em frente e boa leitura!

1. Monitore o fluxo diariamente

A cada dia de operação, os gestores devem se comprometer com o monitoramento regular do fluxo financeiro.

Assim como é preciso administrar o estoque de medicamentos — garantindo um saldo suficiente e produtos dentro do prazo de validade —, é essencial manter os registros das transações.

Todos os dias, após o encerramento do expediente, é válido efetivar o fechamento do caixa e analisar as movimentações, assegurando que sejam coerentes e, no montante final, permaneçam no positivo.

2. Faça projeções de pagamento e recebimento

O fluxo de caixa é um dos recursos mais completos e relevantes na rotina de qualquer empresa — e, claro, não é diferente com a sua farmácia.

A principal missão da ferramenta é relacionar todas as movimentações e fornecer dados poderosos sobre a saúde financeira do negócio. A partir do relatório, por exemplo, é possível provisionar pagamentos e identificar valores a receber.

Vale lembrar, ainda, que a análise contínua o transparente do fluxo de caixa (que evidentemente depende da manutenção diária dos registros) favorece a tomada de decisões. Munido de informações críveis, o gestor tem mais autonomia para deliberar novos investimentos ou programar reduções operacionais.

3. Mantenha saldo no caixa

Um erro bastante comum, embora altamente perigoso, é liquidar o saldo do caixa, deixando-o zerado. Nessa situação, qualquer demanda não prevista não terá como ser coberta — geralmente gerando transtornos e prejuízos.

Ao controlar o fluxo de caixa da sua farmácia, certifique-se de sempre manter um saldo de segurança, evitando recorrer a ele sem uma necessidade latente e específica.

Esse controle é importante para conferir segurança às operações do dia a dia, evitando surpresas que possam comprometer o resultado monetário positivo da farmácia.

4. Adote um bom sistema de gestão

A tecnologia é a grande aliada das empresas competitivas — independentemente do porte ou do segmento de atuação. Essa afirmação, portanto, é verdadeira também para as farmácias.

É fundamental que o gestor compreenda a importância de integrar suas operações e controlar suas rotinas, garantindo a sinergia no trabalho e o rigor no controle dos resultados.

O sistema de gestão permite mais assertividade nas rotinas e um maior acompanhamento dos indicadores — incluindo ferramentas tais como o fluxo de caixa e os demonstrativos de resultado.

Dessa forma, fica mais simples e rápido manter um eficiente controle de caixa e, em paralelo, corrigir desvios que possam impactar negativamente a performance da empresa. Um ERP é, sem dúvida, um recurso capaz de alavancar o crescimento da sua farmácia.

O conteúdo foi útil e te motivou a buscar mais conhecimentos de gestão focada em resultados? Ótimo! Aproveite para conferir as melhores práticas para administrar sua farmácia — e melhorar os resultados da empresa. Sucesso e até a próxima!

Comentários

comentários


Conheça o ERP da Nortesys

Sobre o autor

Nortesys

Nortesys é uma empresa de tecnologia focada em soluções para gestão empresarial e ERP. Há mais de 20 anos no mercado com uma equipe de profissionais experientes, mais de 1000 clientes e representantes comerciais pelo Brasil a fora.